sábado, 16 de julho de 2011

5ª séries: China Antiga

China Geográfica - A China está localizada na parte oriental do Continente asiático entre o Mar Oriental, o deserto de Góbi, a Mongólia e as montanhas do Tibet. Seus vales férteis são irrigados pelos rios Hoang-Ho ou Rio Amarelo e Yang-Tsé. Ali, grupos humanos se estabeleceram desde remota antigüidade, desenvolvendo uma extraordinária civilização.
O Povo - Os chineses consideravam-se autóctones, originários da Grande Planície da bacia inferior do Hoang-Ho. Descendem, provavelmente, dos povos da Ásia Central e da Mongólia. Formaram pequenos estados independentes e rivais. Ameaçados pelos belicosos mongóis, uniram-se e constituíram um só Império sob a dinastia de Chou.

HISTÓRIA POLÍTICA

Dinastia de Chou (1122 a 249 a.C.) - O primeiro soberano de Chou foi Wu-Wang, que fundou escolas, hospitais. As principais realizações desse período foram: cultivo do arroz, fabricação de seda, cunhagem de moedas, regularização do calendário. Seguiu-se um período feudal, anárquico, denominado Era das Perturbações, durante a qual apareceram os pensadores Lao-Tsé, Confúcio e Mêncio.
Dinastia de Tsin (249 a206 a.C.) - O maior soberano desse período, verdadeiro fundador do Império Chinês, foi Tsin-Hang-Ti, que reinou trinta e seis anos. Mandou queimar os livros clássicos do Confucionismo, centralizou o poder, construiu cidades, palácios e estradas, mandou jogar num fosso quatrocentos sábios e iniciou a construção da Grande Muralha para deter as invasões das tribos mongólicas. Depois dele a China caiu na anarquia.
Dinastia de Han (206 a.C. a 220 d.C) - Restabelecia a unidade do país, iniciou-se um período de grandes realizações: progresso econômico, fusão dos dialetos numa língua única, fusão dos nativos com os elementos de origens diversas que viviam no país e conquistas militares. Depois do brilhante período de Han, a China caiu novamente na anarquia.
Domínio estrangeiro - Os mongóis, comandados pelo grande guerreiro e conquistador Gengis Khan, dominaram a China no século XIII. Dois séculos mais tardes, o Celeste Império caiu sob o domínio dos tártaros mandchus.

ORGANIZAÇÃO POLÍTICA

O governo - Durante o período dinástico, a China adotou as seguintes formas de governo: patriarcal, feudal e monarquia absoluta. O imperador era considerado o Filho do Céu, pai de todos os súditos. O Estado apresentava-se como uma grande família, da qual ele era o chefe.

ORGANIZAÇÃO SOCIAL

A família - Era a base da sociedade chinesa. Desempenhou importante papel na organização política, na unidade religiosa e na educação moral.

RELIGIÃO

A religião primitiva - Consistia em divinizar as forças da natureza e ensinar que existia uma relação entre os fenômenos naturais e a conduta humana. Todas as manifestações de maldade eram conseqüências dos pecados do homem. Desenvolveram também os chineses o culto aos espíritos dos antepassados.
A doutrina de Lao-Tsé -
Filósofo, autor do Livro da Vida e da Virtude, estabeleceu a origem de um ser impessoal, origem de todas as coisas. Sua filosofia espiritualista, quase monoteísta, tende a desenvolver a exaltação religiosa e o desprezo pelas coisas terrenas. Essa doutrina chama-se Taoísmo.
O confucionismo - Doutrina moral e religiosa, de caráter nacional criada pelo filósofo Confúcio, estabelece os seguintes princípios: justiça, sinceridade, retidão, respeito à tradição, à família, amor ao próximo.

ECONOMIA

A agricultura - Era a principal atividade dos chineses. Cultivavam o trigo, o arroz, frutas, verduras e amoreiras.
A indústria - Era notável. Fabricavam sedas, louças, porcelanas, papel, jóias, perfumes.
O comércio - Muito desenvolvido, era feito com vários povos do Oriente, principalmente da Índia. Antes do aparecimento da moeda usaram facas de prata como meio de troca.

AS ARTES

A arquitetura- Com suas formas originais conservou-se através dos templos, palácios e pagodes.
A escultura - Caracterizou-se pelos gigantescos e disformes ídolos.
A pintura - Cultivada desde os tempos mais remotos, procurava representar a natureza.

AS CIÊNCIAS

Os chineses desenvolveram o estudo da Medicina Matemática, Astronomia e Engenharia. Na Medicina alcançaram grandes progressos. Fizeram estudo sobre as doenças do coração, febre e cirurgia.

LITERATURA

A literatura chinesa era variada e compreendia poemas, dramas, novelas e história.

AS CONTRIBUIÇÕES

A civilização chinesa, que se caracteriza pelo isolamento, uniformidade, originalidade e tradição, deixou grandes contribuições ao mundo ocidental:

  • Fundamentos de filosofia humanística de arte e de poesia;
  • técnicas agrícolas;
  • pólvora,
  • bússola,
  • papel,
  • seda,
  • porcelana.